1 Comentário

  1. Garcia Cruz
    4 Junho, 2014 @ 9:50

    A depressão, para a medicina chinesa é vista como sendo o resultado de um desequilíbrio energético que, como atrás foi referido, não está obrigatoriamente relacionado com o funcionamento do cérebro. A medicina chinesa, isoladamente ou em associação com outras terapias(melhor solução) tem tratado com êxito muitos quadros depressivos. Uma das ferramentas de que a medicina chinesa dispõe, para restaurar a saúde, neste tipo de problema é o Chi Kung( Qi Gong), conjunto de exercicios a que por vezes se chama de acupuntura interna, dado o seu poder equilibrador da energia que, por um conjunto de razões que importa identificar em cada caso, deixou de fluir de forma natural e equilibrada. Importa porém referir que mais importante do que tratar é prevenir, principio e orientação comum a ambos os ramos terapêuticos(medicina convencional ocidental ou medicina chinesa). Nesse sentido previna-se. Pratique Chi Kung (Qi Gong) ou outro tipo de exercícios que o ajudem a conservar a sua saúde nos planos fisico emocional e mental tornando-o assim, por inerência, uma pessoa mais equilibrada e feliz . Para saber um pouco mais sobre Chi Kung e o seu papel na componente emocional das nossas vidas, recomendo que leia o texto que segue:

    Pratique Chi Kung e livre-se das emoções negativas

    "As desordens emocionais são causadas pela desarmonia do chi. As sete emoções, responsáveis principalmente pelas doenças emocionais são: alegria, raiva, ansiedade, preocupação, mágoa, medo e choque.

    De acordo com o pensamento chinês, a falta de alegria fere o coração, a raiva fere o fígado, a ansiedade e a mágoa ferem os pulmões, a preocupaçã…o fere o baço, o medo e o choque ferem os rins. Quando a pessoa está alegre, sua energia flui bem, mas alegria em excesso ou falta de alegria fariam o chi se dispersar. Quando a pessoa está com raiva, seu chi flui rapidamente para a cabeça. A ansiedade faz com que o fluxo de chi fique lento, ao passo que a preocupação faz com que o chi coagule. A mágoa enfraquece o chi e faz com que ele se escoe para longe. O medo faz com que o chi se enfraqueça, enquanto o choque faz com que ele fique confuso.

    Em linguagem simples, isso significa que, se estivermos alegres, a doença mais dificilmente nos afetará. Uma pessoa magoada tende a ter pulmões fracos e está mais propensa a doenças como bronquite e tuberculose, enquanto aquele que fica com raiva facilmente aumenta suas chances de ter hipertensão e problemas de coração. Pessoas preocupadas e ansiosas normalmente têm doenças do sistema digestivo, ao passo que medo muito forte pode fazer com que a pessoa urine sem controle.

    Como todos esses órgãos estão intimamente relacionados com o "coração", que significa "mente" na medicina chinesa, uma desarmonia prolongada do chi irá causar doenças orgânicas associadas aos respectivos órgãos e também enfermidades emocionais, isto é, desordens psicológicas. Por exemplo, mágoa em excesso pode enfraquecer o chi de uma pessoa, de tal maneira que o fluxo para a mente pode se tornar insuficiente para operar certas funções mentais, resultando em depressão, insanidade e outros problemas psiquiátricos.

    A melhor maneira de superar essa desarmonia do chi é praticar o chi kung, que cura as desordens nos dois níveis, isto é, aumenta a quantidade de chi assim como faz com que ele flua sem dificuldade.

    A perda de dinheiro ou de reputação, por exemplo, pode ser bastante stressante para algumas pessoas, produzindo energia negativa que fica bloqueada nos meridianos, (canais energéticos) podendo afectar seriamente seu bem-estar físico e psicológico. A mesma perda num praticante de chi kung, que tem um fluxo harmonioso, não afectará tanto sua saúde, pois a energia negativa produzida é prontamente expelida. Muitas pessoas ficam furiosas ou ansiosas quando estão por exemplo num congestionamento de trânsito por causa da energia negativa gerada e reprimida, mesmo sabendo que as emoções negativas resultantes não farão com que elas cheguem a seu destino mais depressa. Em ocasiões semelhantes, os praticantes de chi kung podem permanecer calmos, porque sua energia circula com facilidade.

    À medida que progredimos na prática de chi kung, nossa quantidade de chi aumenta e o seu fluxo fica mais fácil. Portanto, além de outros benefícios, ficamos emocionalmente estáveis e fortes e somos capazes de tolerar a ansiedade, os aborrecimentos, as tristezas, as agressões e outros tipos de stress emocional a que outras pessoas não resistiriam.

    Extraído do livro: Chi Kung para a Saúde e a Vitalidade, Wong Kiew Kit

    Reply

Deixe um Comentário

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Partilhe

Partilhe esta publicação com os seus amigos!