Para a Medicina Ocidental, as causas da Rinite Alérgica são explicadas pela presença de agentes externos que provocam uma reacção despropositada do organismo, associando também à doença causas de natureza hereditária e outros agentes, que podem funcionar como irritantes. No entanto isto não explica as verdadeiras causas …nem o facto de determinados agentes alergógenos apenas afectarem alguns indivíduos, bem como a presença dos sintomas ocorrer predominantemente em determinadas épocas do ano.
Felizmente, a medicina chinesa fornece uma alternativa testada pelo tempo aos tratamentos ocidentais quando se trata de Rinite Alérgica e outras alergias. 

Enxaquecas são um tipo específico de dor de cabeça que dura entre 4 a 72 horas, variando na sua natureza e na sua intensidade, iniciando-se muitas vezes de forma unilateral, e piorando com o esforço. As enxaquecas também podem estar associadas com náuseas e vômitos, sensibilidade à luz, som ou cheiros. A confirmação do diagnóstico de enxaqueca depende da presença de apenas alguns destes sintomas. Segundo a Sociedade Portuguesa de Cefaleias (SPC), mais de 1 milhão de portugueses sofre de cefaleias (16% da população). A sua prevalência é maior nas mulheres do que nos homens e atinge maioritariamente as pessoas com idades compreendidas entre os 10 e os 40 anos.

A Síndrome do Intestino Irritável (SII) é um conjunto de manifestações gastrointestinais crónicas ou recorrentes não associadas a qualquer alteração bioquímica ou estrutural conhecida« até hoje. Os sintomas podem variar entre obstipação ou diarreia com ou sem a presença de dor. A pessoa afectada pode sofrer distensão, gases, náuseas, dor de cabeça, cansaço, depressão, ansiedade e dificuldade de concentração. A dor é frequentemente aliviada depois duma evacuação. Os sintomas são geralmente aumentados por situações de conflito e estados de ansiedade. Calcula-se que 10% da população adulta esteja afectada pela síndrome do intestino irritável.

A síndrome pré-menstrual (SPM) é um conjunto de sintomas físicos, emocionais e comportamentais, que iniciam na semana anterior à menstruação e aliviam com o início do fluxo menstrual. Os sintomas apresentam caráter cíclico e recorrente, podendo ser variáveis na quantidade e na intensidade. Para que a Medicina Ocidental diagnostique SPM, são necessários mais do sintomas ligeiros (que não interferem com a vida diária) durante o período pré-menstrual, apresentados pela maioria das mulheres. Para ser considerada síndrome, há a necessidade de relato de algum prejuízo nas atividades quotidianas, no trabalho, na escola ou no convívio social.

A causa exacta da (AR) para a Medicina Ocidental é desconhecida. É considerada uma doença na qual participam múltiplos factores de diversa ordem mas para os quais a medicina ocidental não tem ainda explicação. Por esse motivo, actualmente não existe cura para esta doença.
Em condições normais, todos os seres humanos possuem um sistema imunológico (anticorpos) que funciona para nos proteger de tudo o que for estranho ou alheio ao nosso corpo, como por exemplo os vírus, as bactérias e os fungos.
No caso da (AR), os anticorpos comportam-se de forma anormal e atacam as articulações e por vezes outras partes do corpo, aparecendo assim o termo “auto-imunidade”, designando uma resposta imunitária criada contra os próprios tecidos.

O termo “depressão” pode englobar diferentes diagnósticos médicos: nomeadamente Depressão, Distimia, Transtorno Bipolar, Doença Afetiva Sazonal (ou SAD). Embora cada uma destas condições varie de pessoa para pessoa, todas elas incluem alguns sintomas frequentes, como por exemplo, um humor triste ou vazio persistente, fadiga ou falta de energia, perda de interesse ou prazer em atividades que gostávamos, problemas com o sono, e alterações no apetite, dificuldade de concentração, de memória e em tomar decisões, pensamentos sobre a morte ou suicídio, irritabilidade, choro sem motivo aparente, entre outros…

O que podemos tratar

A Medicina Tradicional Chinesa (ou MTC) está documentada há pelo menos 3500 anos, e é composta por diversas técnicas, a Acupunctura, a Massagem Tuína, a Ginástica Energética (Tai Chi Chuan, e Qi Gong), e uso de plantas medicinais (Fitoterapia), e a Dietética. Estas técnicas têm sido utilizadas ao longo de milhares de anos na região da China, e foram divulgadas na Europa e EUA, especialmentenas últimas décadas, tendo sido, curiosamente, os Jesuítas Portugueses os primeiros a trazer alguns dos tratamentos de origem chinesa para a Europa.

O relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), publicado em 2003 “ACUPUNCTURE: REVIEW AND ANALYSIS OF REPORTS ON CONTROLLED CLINICAL TRIALS”, WHO, 2002, ISBN 9789241545433, apresenta as patologias, condições ou sintomas em que a Acupunctura tem aplicação como uma alternativa terapêutica.

Estas patologias/condições/sintomas encontram-se divididas em 4 Grupos:

  • 1. patologias/condições/sintomas onde a Acupunctura demonstra uma evidência não questionável!
  • 2. patologias/condições/sintomas onde a Acupunctura evidencia Melhorias que requerem mais e melhor demonstração.
  • 3º patologias/condições/sintomas onde a Acupunctura evidencia algumas melhorias, apenas em estudos de caso, mas em que o tratamento é também difícil na medicina ocidental.
  • 4º patologias/condições/sintomas onde a Acupunctura evidencia pode ser usada como meio de tratamento desde que se disponha de conhecimentos médicos actuais, e equipamento adequado de monitorização.

Deve ainda acrescentar-se que o facto da matriz em que se fundamenta a Medicina Tradicional Chinesa, se revelar particularmente difícil de compatibilizar com as Metodologias de Investigação Científica, pelo que a experiência nos diz que muitos das situações englobadas no 2º Grupo correspondem a situações em que a eficácia é maior do que a que os estudos demonstram.

O aumento da procura destes cuidados pelos pacientes, por força dos resultados obtidos são disso a maior prova, a par da integração destes cuidados de saúde nos sistemas nacionais de saúde de inúmeros países do mundo desenvolvido.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Partilhe

Partilhe esta publicação com os seus amigos!