Imunidade e Medicina Chinesa

Veja um Vídeo ilustrativo do Sistema imunitário

A principal função do sistema imunitário é a discriminação entreo que é próprio  e que é “não próprio”.  Esta habilidade de distinguir entre o próprio e não próprio é necessária para proteger o organismo contra invasores patogénicos e para eliminar células modificadas ou alteradas (ex. células malignas).

Logo Após o nascimento o nosso organismo inicia um permanente contacto com o exterior, sendo obrigado a aprender a distinguir o que é seu do que é estranho (saiba mais aqui): 

Como essa aprendizagem a natureza encarregou-se de nos equipar com um sistema de reacção rápida a elementos estranhos, e de um sistema que se vai tornando cada vez mais aperfeiçoado na defesa do organismo.

As principais estruturas directamente relacionados com o sistema imunitário estão descritas abaixo

Sistema/Órgão

Componente activo

Mecanismo efector

Pele Células de descamação; Suor Descamação; fluxo secretor, ácidos orgânicos
Trato GI Células colunares
Peristalse, baixo pH, ácidos biliares, fluxo secretor, tiocianato
Pulmão
Cílios traqueais

Elevador mucociliar, surfactante
Nasofaringe e olhos
Muco, saliva, lágrima

Fluxo secretor, lisozima
Circulação e órgãos linfóides Células FagocitáriasCélulas NK e KLAK
Fagocitode e morte intracelular
Citólise directa e dependente de citóliseCitólise ativada por IL2

Soro
Lactoferrina e Transferrina
Ligação ao ferro

Interferons

Proteínas antivirais
TNF- Alpha Antiviral,
ativação fagocitária

Lisozima

Hidrólise de peptidoglicano

Fibronectina

Opsonização e fagocitose

Complemento

Opsonização, fagocitose aumentada, inflamação

Com se pode ver na tabela estas estruturas separam o que e interno do que é externo, são barreiras anatómicas a Pele, Pulmão, Trato Gastro Intestinal, e Órgãos linfóides são as estruturas mais envolvidas neste processo.

E é exactamente a essas estruturas que na matriz teórica da Medicina Chinesa é atribuída a responsabilidade pelo controlo dos mecanismos de regulação das estruturas defensivas,

O Pulmão como entidade estrutural e funcional na Medicina Chinesa, é muito mais do que a estrutura que se encontra na caixa torácica, e uma das suas principais funções é distribuir o Qi Defensivo (Wey Qi), curiosamente como hoje sabemos pela Medicina Ocidental, esta é a superfície que mais contacta com o exterior e onde existem mais de 50 tipos de células das quais pelo menos 12 tipos são células epiteliais, que segregam importantes substâncias como por exemplo as mucinas, e ainda se vão desenvolvendo células fortemente relacionadas com o Sistema Imunitário, linfócitos e macrófagos, e a produção de tecido linfático.

Sendo a superfície alveolar aquela que mais está em contacto com o exterior, (mais vezes, e mais cedo), não é de estranhar que a estimulação dos mecanismos relacionados com a imunidade específica antigénio/anticorpo, se inicie a partir das células presentes no tecido pulmonar.

Os Clássicos Chineses também atribuem ao Pulmão um papel importante em relação à pele! a outra barreira com o exterior.
Não parece portanto nada estranho que aqueles que partindo de uma outra forma de observar a realidade, tenham há muitos anos atribuído ao pulmão funções de controlo da imunidade, muito antes de conhecerem a estruturas microcelulares relacionados com os anti-corpos e antigéneos…Curioso não acha?

E muito menos que uma grande percentagem de doenças Auto-Imunes tenha repercussão no Pulmão, na Pele e restantes mucosas, e no Trato Gastrointestinal, são disso exemplos:

Urticária, Asma, Rinite Alérgica, Sinusite, Lupus,  Artrite Reumatóide, Escleroderma (morfeia) Síndrome de Sjögren’s, Artrite Psoriática, Sarcoidose, Síndrome do Cólon Irritável, Doença de Chron, Doença Celíaca entre outras.

Como vê não existe assim tanta diferença entre uma e outra medicina.

Há coisas que nos surpreendem ao talvez não!