Bronquite Crónica e a Medicina Tradicional Chinesa

Sabia que a bronquite crónica é uma de Doença pulmonar obstrutiva crónica e que 80% a 90% dos casos são resultantes do tabagismo?

A bronquite é uma inflamação das principais passagens de ar para os pulmões. Existem duas formas de bronquite: a aguda (de curta duração) e a crónica (de longa duração).

A forma aguda da bronquite é muito comum e, geralmente, vem acompanhada de outras condições, como gripe ou problemas respiratórios. Já a versão crónica da bronquite necessita de cuidados especiais e acompanhamento especializado.

A bronquite crónica é definida quando há presença de tosse com muco (catarro) na maioria dos dias do mês, em pelo menos 3 meses do ano, por dois anos seguidos, sem que haja outra doença que explique a tosse.

Os principais sintomas da bronquite crónica e aguda são:

  • Infeções nas vias respiratórias;
  • Constipações ou gripes;
  • Nariz entupido;
  • Dificuldade em respirar;
  • Dores no peito;
  • Tosse com presença de muco;
  • Ronco ou chiado no peito;
  • Fadiga;
  • Febre e calafrios

As principais causas e fatores de risco para desenvolver bronquite crónica são:

  • Fumo do tabaco – O hábito de fumar pode elevar os riscos de uma pessoa desenvolver a bronquite aguda quanto a crónica;
  • Poluição;
  • Respirar gases tóxicos;
  • Baixa imunidade – Este fator de risco é uma consequência de outro tipo de doença (como SIDA ou gripe);
  • Idade – Idosos e crianças têm uma maior probabilidade de contrair a infeção;
  • Refluxo gástrico – Doenças que causam refluxo gástrico e azia podem aumentar as hipóteses de desenvolver bronquite.

Para a medicina ocidental o tratamento inicial passa por eliminar os irritantes, como o fumo ou poeiras tóxicas inaladas. Parar de fumar para aquelas pessoas com uma bronquite crónica, não vai fazer com que a mesma melhore, mas, certamente, ajudará a desacelerar sua progressão.

Alguns pacientes podem fazer o tratamento com corticoides (medicamentos utilizados na tentativa de controlar a inflamação crónica dos brônquios) e, assim, minimizar os sintomas da doença.

Outra medicação que é também utilizada são os broncodilatadores, pois podem melhorar o fluxo de ar para os brônquios, aliviando a falta de ar e a “chiadeira”. Podem ser utilizados através de cápsulas para a inalação, comprimidos ou xaropes.

A Bronquite crónica e a Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Chinesa vê bronquite como uma invasão de agentes patogénicos ou mau funcionamento de alguns órgãos internos do corpo, estando muitas vezes associada a falhas energéticas associada a uma fragilidade das estruturas que suportam a respiração.

Uma vez que cada caso de bronquite crónica é único, é de uma importância extrema a realização de um diagnóstico correto por parte de um especialista, de forma a poder ser realizado um tratamento adequado.

O tratamento proposto terá por base a prescrição de fitoterapia o mais personalizada possível, e a realização de tratamentos de acupuntura (está provado que a mesma é muito útil no tratamento desta patologia, uma vez que permite a redução de produtos farmacológicos, e um menor tempo de tratamento), fitoterapia, moxabustão, alteração de hábitos alimentares e mudança de rotina (como cessação tabágica).

É importante recorrer a estas técnicas que podem permitir a redução dos efeitos secundários associados ao consumo de medicamentos da medicina ocidental.

Se sofre de bronquite crónica (ou aguda) ou qualquer patologia associada, e se conhece alguém que sofre da mesma, não espere mais. A Medicina Chinesa poderá ajudar no seu tratamento. Solicite-nos um contacto para o nº 243997479 ou por email: geral@tiandiren.pt.