Hemorroidas e a Medicina Tradicional Chinesa

Sabia que as hemorroidas correspondem a veias dilatadas dentro e em torno do ânus e no reto?

Hemorroidas são estruturas vasculares presentes no canal anal que ajudam a controlar a passagem das fezes. No estado normal, estas estruturas atuam como uma almofada, constituída por anastomoses arteriovenosas e tecido conjuntivo. As hemorroidas tornam-se patológicas quando estão inchadas ou inflamadas, estado que é denominado doença hemorroidária.

De acordo com diferentes patologias, a hemorroidas podem ser designadas de:

  • Hemorroidas internas: Desenvolvem-se dentro do ânus, onde habitualmente permanecem, pelo que nas fases iniciais o doente não as vê nem sente. São caracterizadas por perdas de sangue vivo e/ou exteriorização (prolapso) durante a defecação, este último numa fase já mais avançada. Se totalmente prolapsadas, sem possibilidade de reintrodução no canal anal, podem provocar dor forte.
  • Hemorroidas externas: Aparecem à volta do orifício anal, sendo revestidas por pele muito sensível. A ocorrência de um coágulo sanguíneo no seu interior (trombo) irá provocar um “inchaço” local muito doloroso, traduzido por um nódulo duro, azulado, muito incomodativo pelo prurido e inflamação que o acompanha. Só sangrarão no caso da sua rutura.

São muitas as causas que a Medicina Ocidental associa a esta patologia, no entanto não é possível dizer com exatidão qual a exata (até porque pessoas com a mesma patologia podem ter causas bastante diferentes). As principais apontadas são:

  • Idade;
  • Obstipação;
  • Esforço para defecar;
  • Gravidez;
  • Tempo prolongado na sanita;
  • Diarreia;
  • Demasiado tempo sentado;

Sabe-se que existe um estiramento dos tecidos que suportam os vasos sanguíneos, pelo que estes se dilatam. As suas paredes tornam-se finas e ocorre o sangramento. Se a pressão ou o esforço para defecar continua, verifica-se a sua protusão (prolapso).

A Medicina Ocidental e as hemorroidas

Muitas vezes, o tratamento de hemorroidas envolve cuidados caseiros, como o uso de alguns medicamentos. Mas pode ser que seja necessária uma intervenção cirúrgica ou tratamentos alternativos. Os procedimentos que podem ser feitos estão:

  • Coagulação infravermelha – Esse tratamento não-cirúrgico é rápido e não costuma causar complicações ao paciente. Uma pequena sonda é colocada acima da hemorroida e a luz infravermelha é aplicada, que rapidamente coagula os vasos que levam sangue às hemorroidas, fazendo com que elas encolham e retrocedam.
  • Injeção – Além dele, existe também a opção de tomar uma injeção nas veias inflamadas para diminui-las. Esse método por norma não causa dor ao paciente, mas também não é tão eficiente quanto os outros.
  • Cirurgia – Se nenhum desses tratamentos derem certo e se a Medicina Chinesa não resolver.

A Medicina Tradicional Chinesa e as hemorroidas

Pela ótica da medicina tradicional chinesa a hemorroida é causada por um desequilíbrio energético, que desencadeia alterações biofísicas no organismo.

A sua origem pode ter causas diversas, mas está sempre associada a uma insuficiência do Qi do baço, que tem como função manter todos os tecidos e órgãos no seu devido lugar. Por isso esta queixa é muitas vezes associada pela medicina chinesa a outros prolapsos, como o prolapso da bexiga ou do útero, e ao descair da mama, bem como aparecimento frequente de equimoses, (nódoas negras).

A dor é um motivo de queixas dos pacientes com hemorroidas, devido a forte intensidade que costuma acometê-los. Uma vez que cada caso é um caso, é importante que seja primeiramente realizado um diagnóstico para que se saiba quais os desequilíbrios associados.

A acupuntura oferece resultados maravilhosos, diminuindo dores muito intensas. O utente experimenta muitas vezes um alívio imediato pós-tratamento, e este é uma das formas muito curiosa de evidenciar o efeito da acupunctura, pois as agulhas são colocadas em locias afastado das lesões. O tratamento de acupunctura para esta sintomatologia é acompanhado do uso de Moxibustão, (queima de erva de artemísia).

Para além do tratamento destinado ao alívio dos sintomas, o especialista em Medicina Chinesa, deverá actuar nas razões que levam ao aparecimento das lesões, e evitar uma progressão de uma condição de fragilidade do organismo que a Medicina Ocidental não valoriza, actuando em profundidade nomeadamente com o recurso à fitoterapia Chinesa.

Nunca aceite uma proposta de cirurgia para este problema sem primeiro tentar uma abordagem com base na Medicina Chinesa, para além do desconforto associada a muitas técnicas cirúrgicas com riscos de complicações pós-operatórias a taxa de recidiva (recaídas) na doença hemorroidal é um aspecto a ter em conta.

Se sofre de hemorróidas, ou conhece alguém que tenha esta patologia, não hesite em fala connosco pois poderemos ajudar.