Incontinência urinária e a Medicina Tradicional Chinesa

Sabia que a incontinência urinária atinge cerca de 25% da população mundial?

A incontinência urinária – mais vulgarmente conhecida como perda involuntária de urina – é um problema comum e muitas vezes constrangedor. A gravidade varia de pessoa para pessoa, sendo que em alguns casos, a pessoa não consegue segurar a urina ao fazer esforços como tossir ou espirrar, e noutros casos, a vontade de urinar é tão súbita e forte que não dá tempo para ir à casa de banho.

Embora este seja um problema que afeta em grande parte pessoas com idades superiores a 40 anos, pode também afetar pessoas de faixas etárias mais jovens.

Existem diferentes tipologias de incontinência urinária, sendo as mais usuais as seguintes:

  • Incontinência urinária de esforço – Acontece quando não existe força muscular pélvica suficiente para reter a urina. Isto significa que a perda de urina acontece ao espirrar, tossir, subir escadas, ou fazer algo que coloque a bexiga sobre pressão.
  • Incontinência Urinária de Urgência – Nestes casos, acontece que a vontade de urinar é tão forte e súbita que não existe tempo para chegar a tempo à casa de banho. A sua casa é a síndrome da bexiga hiperativa.
  • Incontinência Urinária por extravasamento – Ocorre quando a bexiga está sempre cheia, ocorrendo vazamentos. Também pode acontecer de a bexiga não se esvaziar por completo, o que leva ao gotejamento.
  • Incontinência Urinária Funcional – Ocorre quando uma pessoa reconhece a necessidade de urinar, mas está impossibilitada de ir ao WC devido a alguma doença ou complicação que a impede de chegar lá por conta própria.

As principais causas associadas a estas patologias são:

  • Excesso de bebidas, alimentos e medicamentos que atuam de forma diurética (álcool, chá, café, refrigerantes, alimentos com muito açúcar ou especiarias…);
  • Infeções do trato urinário;
  • Prisão de ventre;
  • Stresse Emocional;
  • Envelhecimento;
  • Gravidez;
  • Menopausa;
  • Distúrbios neurológicos;
  • Aumento da próstata.

Medicina Ocidental e a Incontinência Urinária

Para a Medicina Ocidental o diagnóstico da incontinência urinária tem início no historial clínico do doente, que descreve em que condições sofre de perdas de urina. Os exames complementares passam por uma ecografia, análises gerais ao sangue e à urina, não sendo necessário nenhum exame invasivo para perceber o motivo de tais ocorrências.

O Médico de Família pode, nesta fase, orientar para terapêutica oral e fisioterapia para as situações de incontinência urinária de urgência. Na incontinência de esforço a orientação pode ser feita para fisioterapia ou, nos casos mais graves, cirurgia.

Medicina Tradicional Chinesa e a Incontinência Urinária

Para a Medicina Chinesa a Incontinência Urinária tem a sua principal causa em aspetos energéticos do circuito dos líquidos orgânicos, assim como questões relacionadas com rim, bexiga, baço e pulmão.

Surgem associados ao envelhecimento, mas podem ser combatidos com eficácia na maior parte dos casos, contrariando esses efeitos também associados a outros sintomas mais presentes no género feminino do que no masculino, coincidindo com o que diz a medicina ocidental, como por exemplo os “ efeitos da gravidade” prolapso da mama (seios descaídos) ou outros prolapsos da bexiga, útero ou mesmo da parede abdominal.

Por isso muitos destes sintomas passam pelo reforço muscular do pavimento pélvico, com exercícios que a fisioterapia ocidental também usa, bem como o fortalecimento do Baço e do Rim, ou actuando sob o controlo dos orifícios se for esta a sua origem.

Uma vez que cada caso é um caso, e as causas e tipologias da doença variam de pessoa para pessoa, é necessária a realização de um diagnóstico individual que vai determinar qual o tratamento (ou tratamentos) que devem ser realizados de forma a eliminar esta patologia.

Os mesmos podem ser realizados tendo por base a Fitoterapia – Plantas Medicinais Naturais – Acupuntura, TuiNa e Ginásticas Energéticas, com vista a desbloquear a circulação energética global, tonificando formas de energia que se encontrem insuficientes e a provocar a disfunção – incontinência – e fortificando a estrutura de abertura/fecho da uretra, nos casos em que seja essa a causa do problema.

Se sofre de incontinência urinária ou se conhece alguém que sofre desta patologia, não espere mais. A Medicina Chinesa poderá ajudar no tratamento da mesma. Solicite-nos um contacto para o nº 243997479 ou por email: geral@tiandiren.pt