Lúpus e a Medicina Tradicional Chinesa

Sabia que o lúpus é uma doença autoimune que pode afetar todos os seus órgãos?

O lúpus eritematoso sistêmico é conhecido popularmente apenas como lúpus e é uma doença autoimune (acontece quando o sistema imunológico ataca tecidos saudáveis do corpo por engano) que pode afetar principalmente pele, articulações, rins, cérebro mas também todos os outros órgãos existentes.

A doença esta dividida em 3 categorias diferentes, sendo elas:

  • Lúpus discoide – Nesta tipologia a inflamação é sempre limitada à pele. A sua identificação pode ser feita a partir de lesões cutâneas avermelhadas que costumam aparecer na cara, nuca ou couro cabeludo.
  • Lúpus sistêmico – Nesta tipologia a inflamação ocorre no organismo, comprometendo vários órgãos ou sistemas do corpo não sendo apenas restrito a pele como o lúpus discoide (no entanto algumas pessoas podem sofrer uma evolução da doença). Algumas pessoas com lúpus discoide podem evoluir para a forma sistêmica.
  • Lúpus induzido por drogas – Algumas drogas ou medicamentos podem provocar uma inflamação temporária e provocar sintomas que são muito parecidos com os do lúpus sistêmico, mas as manifestações desaparecem quando para de o usar.

O aparecimento desta patologia ocorre quando o sistema imunológico ataca e destrói alguns tecidos saudáveis do corpo. Embora não se saiba exatamente o que causa esse comportamento anormal, as pesquisas indicam que a doença é resultado da combinação de fatores, como genética e meio ambiente.

Existem diversos sintomas associados ao lúpus, no entanto alguns mais específicos dependem da zona afetada. Os principais sintomas são:

  • Fadiga;
  • Dor nas articulações;
  • Rigidez muscular ou inchaço;
  • Sensibilidade à luz;
  • Queda de cabelo;
  • Feridas na boca;
  • Desconforto geral;
  • Vermelhidão na cara;
  • Problemas de visão;
  • Dores de cabeça e perdas de memória;

Lúpus e a Medicina Ocidental

Existe tratamento para o lúpus, no entanto sendo uma doença autoimune não existe nenhuma cura definitiva. O principal objetivo do tratamento por parte da Medicina ocidental é controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida das pessoas com a doença (numa fase mais inicial), através de:

  • Anti-inflamatórios;
  • Protetor solar para as lesões de pele
  • Corticoide tópico para pequenas lesões cutâneas
  • Uma droga anti malárica (hidroxicloroquina) e corticoides de baixa dosagem para os problemas de pele e artrites.

Para pacientes com sintomas graves ou que acarretem risco de morte (como a anemia hemolítica, amplo envolvimento cardíaco ou pulmonar, doença renal ou envolvimento do sistema nervoso central) os tratamentos são mais agressivo, e incluem:

  • Alta dosagem de corticoides ou medicamentos para diminuir a resposta do sistema imunológico do corpo (imunossupressores)
  • Drogas citotóxicas (drogas que bloqueiam o crescimento celular) quando não houver melhoria com corticoides ou quando os sintomas piorarem depois de interromper o uso. Esses medicamentos têm efeitos colaterais graves, por isso é necessário um acompanhamento de perto por parte dos médicos.

A Medicina Tradicional Chinesa e o Lúpus

Esta doença é um dos exemplos de como a observação e relato de casos relativos ao Lúpus demonstram a coerência da matriz explicativa da Medicina Chinesa para esta doença.

De facto tratando-se de uma doença que evidencia uma disfunção do Sistema imunitário, e sendo o pulmão à luz da Medicina Chinesa a entidade responsável pela “gestão” da energia Wei, é este um dos órgãos mais afectados por esta doença. Além disso outro dos órgãos mais afectados é a pele que na Medicina Chinesa também se encontra relacionada com o Pulmão.

Tendo a repercussão da doença manifestações em órgãos diferentes de paciente para paciente, os tratamentos são aplicados de forma específica para minimizar as consequências nesses alvos e ao mesmo tempo é efectuado um tratamento para actuar na raiz da doença. Para isso um especialista irá realizar um diagnóstico com base na Medicina Chinesa, de forma a verificar qual á melhor proposta de tratamento para cada caso.

Os mesmos podem ser realizado através de acupuntura (que vai permitir um melhoria significativa nas dores), fitoterapia (que vai combater os efeitos nefastos da doença), massagens tui na e alterações na alimentação.

Dependendo dos casos, os mesmos podem ser aplicados em conjunto ou em separado, daí 2 utentes com lúpus não realizarem o mesmo tratamento.

Se sofre de lúpus ou se conhece alguém que sofre desta patologia, não espere mais. A Medicina Chinesa poderá ajudar no tratamento da mesma. Solicite-nos um contacto para o nº 243997479 ou por email: geral@tiandiren.pt