O que é a hipertensão?

Mas afinal o que é a hipertensão arterial?

A hipertensão, hipertensão arterial (HTA), ou vulgarmente tensão alta é um problema de saúde que afecta mais de 2 milhões e 600 mil portugueses, com idade superior a 18 anos (dados da DGS, 2013).

Antes de falarmos de Hipertensão, que quer dizer Aumento da Tensão, híper de maior (como em hipermercado), falemos de tensão arterial.

O nosso sangue circula numa rede de vasos sanguíneos, de diversos calibres, os de maior calibre podem ter o diâmetro de um dedo polegar e outras serem muito mais finos que um cabelo.

O que faz com que o sangue circule é uma bomba, o coração, que recebe o sangue dos pulmões e o difunde vasos sanguineospara todo o corpo, e recebe o sangue de todo o corpo e o envia para os pulmões, ora esse sangue ao circular faz pressão na rede de vasos, a essa pressão damos o nome de pressão sanguínea.

O leitor já deve estar a perceber que quando o sangue sai do coração a pressão é grande, e quando o sangue está a regressar ao coração a pressão é menor. São estes dois valores, um máximo e um mínimo, que correspondem aos dois valores que usualmente a médica ou o enfermeiro nos dizem quando medem a nossa tensão arterial, daí vulgarmente serem designados por simplificação, por máxima e mínima.

Ora se o leitor prestar atenção, facilmente compreende que a tensão máxima corresponde a quando o coração está a e expulsar o sangue, e a este movimento do coração chamamos sístole, e daí o valor para este dado da pressão arterial ser a pressão arterial sistólica, PAS, e o valor mais baixo, pressão arterial diastólica, PAD, a diástole é o movimento que o coração faz ao dilatar-se para poder receber o sangue.

Estes valores não são sempre constanhipertensão arterialtes, variam muito por diversas razões, por exemplo,

  • O exercício físico,
  • a posição do corpo,
  • a idade,
  • uma emoção…

Estas variações, como todos os processos de regulação dos mecanismos da actividade humana são regulados de modo extraordinariamente complexo, e dependem de muitos outros sistemas, por isso as variações da pressão arterial são não só normais, como desejáveis e imprescindíveis,-

Imagine o leitor que iniciava uma corrida e a pressão não variava, claro que não conseguiria ter a eficácia desejada, ou por exemplo, que a pressão arterial quando está deitado era a mesma de quando está em pé?

Como poderia ser possível fazer chegar o sangue à cabeça na posição de pé, se a pressão se mantivesse igual aos valores de deitado, ou pelo contrário, a que pressão seriam sujeitos os vasos sanguíneos se a pressão se mantivesse alta quando estamos deitados?

Felizmente o nosso corpo é capaz de resolver todos esses aspectos e de forma muito, muito rápida.

O problema é quando a pressão arterial se mantém constantemente acima dos valores, hipertensão, vulgarmente conhecida como tensão alta, ou abaixo dos valores, vulgarmente conhecida como tensão baixa. factores de risco HTA

E porque é que isto acontece?

Afinal a Hipertensão é uma doença em si mesmo, ou uma consequência de um mau funcionamento de algum mecanismo responsável pela sua regulação?

A Medicina Ocidental considera a hipertensão como uma doença; já na perspectiva da Medicina Chinesa a hipertensão é apenas a manifestação de um desequilíbrio no funcionamento do sistema.

Um outro problema é que a mórgãso afectados pela HTAaior parte dos casos de hipertensão se devem a problemas relacionados com os hábitos de exercício físico e alimentares.

Sobre as diferentes manifestações de hipertensão arterial e as diferentes perspectivas que a Medicina Ocidental e a Medicina Chinesa oferecem para resolver e explicar o problema falaremos na próxima semana.

Deixamos no ar a seguinte questão,

Sendo a obesidade o maior factor de risco para a hipertensão. a abordagem medicamentosa deverá ter a importância que a Medicina Ocidental lhe dá?