A Acupunctura não passa de Placebo

A Acupunctura não passa de Placebo?

Atribuir os efeitos benéficos da acupunctura ao efeito placebo é um argumento muito comum usado pelos críticos.

paciente3Esta crítica não se fica pela análise da eficácia, ou da falta dela, no que se refere à acupunctura, muitas vezes é usado para explicar o mecanismo de funcionamento, uma possível explicação do como funciona, atribuindo a sua eficácia a este efeito.

De facto se a acupunctura é “apenas” um placebo isso não lhe retiraria eficácia. Se procuramos um tratamento eficaz para uma determinada condição ou sintoma de um paciente a questão mais relevante é como funciona esse tratamento quando comparado com o tratamento padrão?

Um bom exemplo pode ser obtido analisando a acupunctura no tratamento da Enxaqueca.

As revisões mais recentes da base de dados Cochrane, para o tratamento das enxaquecas com acupunctura concluem que, embora não havendo uma diferença estatisticamente significativa entre a acupunctura e a acupunctura placebo no tratamento da enxaqueca, estes são mais eficazes do que os medicamentos profilácticos e têm menos efeitos secundários. 1

Se aprofundarmos esta conclusão do artigo referido temos que, as drogas profilácticas têm demonstrado maior eficácia no tratamento das enxaquecas que o tratamento com placebo administrado sobre a forma de comprimidos inertes2, e tanto a acupunctura verdadeira, como a falsa acupunctura são mais eficazes do que esses fármacos, o qual em si mesmo já exerce um efeito placebo a somar à acção farmacológica conhecida.

Os críticos podem sempre usar estes resultados como prova de que a acupunctura não funciona e que é tudo uma questão de sugestão, mas o que de facto podemos concluir destes resultados é que mesmo que a acupunctura seja placebo, funciona melhor que o tratamento convencional.

Ora se a acupunctura pode exercer um efeito placebo maior do que resultante do efeito placebo combinado com a acção biológica de um medicamento, talvez seja mais sensato questionarmo-nos com humildade se o que julgamos que sabemos sobre a forma como funciona o corpo humano é assim tanto e tão válido ao invés de minimizarmos outras intervenções que mal conhecemos.

Exactamente a partir deste estudo se eu (ou alguém de quem gosto) tiver uma enxaqueca, sei bem qual o tratamento que vou escolher, Você tem dúvidas?

Para nós é bem mais importante, para a saúde de todos, demonstrar que um tratamento é eficaz; e podemos deixar para mais tarde a explicação que nos permita compreender, a luz do conhecimento científico, os mecanismos explicativos desse efeito.

Então como funciona esse Placebo?